Comandante PM Cristal depõe na Câmara

Compartilhe

  “CP DA CARTEIRADA”: comandante Cristal depõe na Câmara, narra ligação da vereadora Daniela, questiona áudio vazado incompleto e sugere pedido de informações ao IPM

 ADILSON DE LUCCA/JORNAL DO POVO

A tenente coronel PM< Márcia Cristina Cristal, comandante licenciada do 9° BPM/I em Marília, prestou depoimento na manhã desta segunda-feira (26), na Comissão Processante, a chamada “CP da Carteirada”, na Câmara Municipal de Marília.

Ela relatou ter recebido uma ligação a 1h22 da madrugada do dia 16 de agosto (um domingo), de uma pessoa que se identificou como a vereadora Daniela Alves (PL).

A ligação foi feita no celular corporativo da Polícia Militar. A comandante, que figura como testemunha de defesa da vereadora, relatou que a parlamentar falou sobre o que estava ocorrendo naquela momento (ocorrência de autuação e apreensão do veículo dela, dirigida por sua filha), explicou que o licenciamento do carro estava vencido há apenas 15 dias e se seria possível liberar o carro e a filha dela.

Cristal relatou que a vereadora disse que o marido dela estava indo ao local da ocorrência, na Zona Leste de Marília.

A comandante disse que, então, ligou para o Quartel para saber quais policiais estavam na referida ocorrência. Pegou o número do celular do sargento PM Alan Fabrício Ferreira e ligou para ele para se inteirar da questão. Não negou o conteúdo vazado em áudio da ligação.

Mas ressaltou que a ligação tem sete minutos no total e apenas cinco minutos foram vazados.

A comandante disse que não tinha conhecimento sobre a questão dos pneus do carro, que de acordo com o sargento estavam “lisos” e foram um dos motivos da apreensão do veículo.

Em relação ao entrevero entre ela e o sargento, a comandante disse que, na condição de testemunha, não se manifestaria na CP, já que isto é alvo de um Inquérito Policial Militar,(IPM) ao qual a Comissão pode solicitar eventuais documentos.


Compartilhe

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*