Últimas

Coluna Social_Regina Helena + Glauco Toth “By Life” – edição 36

Compartilhe


Casal Destaque: Cleide e Moyses de Souza Terra em ritmo de Bodas de Carbonato (44 anos de casados).


Só Sorrisos: Carlos Aguiar, jornalista e renomado colunista social, feliz da vida, em ritmo de 7.4. Morou mais de 40 anos em Manaus onde recebeu inumeras homenagens, dentre elas Cidadão do Amazonas e a Medalha de Mérito Santos Dumont, do Ministério da Aeronáutica.
Hoje reside em sua terra Natal, Mogi das Cruzes (SP/BR).
Fez, durante 18 anos, melhor festa de Manaus no Tropical Hotel , “A Noite dos Destaques Amazônicos” com a entrega do Troféu Baiacu de Ouro . Marcavam presença colunistas e sucialites de todo o Brasil, ficando por 3 dias em Manaus e. O “the end”, festa em Black-Tie, premiação de personalidades, com grandioso show e apresentação de um artista consagrado.
Amaury Jr. foi algumas vezes.


Foto é Fato: Thiago Vinícius no jazico de Allan Kardec.
“Naître, mourir, renaître encore et progresser sans cesse, telle est la loi” (Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sem cessar, tal é a lei) Kardec


Carmem Veronica Alves José, disse sobre a frase de Carl Jung: “Eu não sou o que aconteceu. Eu sou o que escolho me tornar”. Cabe muito nestes tempos. Ser mais do que estamos vivendo , procurar fazer mais para tornar este nosso mundo melhor. Cada um fazendo o seu melhor, no seu pedaço; transformar estas limitações, em grandes transformações, e buscar caminhos, eles estão aí, prontos para serem encontrados.


Sucesso live Saúde x Covid-19 aconteceu no facebook da Profª Carmen Ribeiro.
Conversa descontraída, com importante objetivo de orientar a população sobre a doença causada pelo novo coronavírus, que tem trazidos sérios impactos à saúde e à economia.


Contato sobre a 1ª Feijoada Drive Thru: 14 – 997041001 (Alexandre)  e 14 – 996694059 (Cristiane)


PARA LER E PENSAR


Produção de carros deve cair 45% em 2020

Estudos apontam que neste ano a indústria automobilística terá uma queda de 45% em sua produção para 1,63 milhão de veículos, incluindo caminhões e ônibus. Significa 1,3 milhão de unidades a menos do que em 2019, resultado da crise provocada pela pandemia do coronavírus.

A consequência disso são demissões em toda a cadeia de automotiva, passando por montadoras, concessionárias e auto peças, ou seja, uma crise generalizada no setor.

Se confirmado, será o pior resultado da produção em 20 anos e a recuperação só deve ocorrer em 2025 segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores ( Anfavea), o que significa que nesses 5 anos a indústria deve ter uma perda de 3,5 milhões de veículos.

Essa crise deve afetar também o desenvolvimento de novas tecnologias. A Anfavea já tenta negociar com o governo, por exemplo, o adiamento de prazos para redução de emissão de poluentes para automóveis e caminhões e da obrigatoriedade de novos itens de segurança previstos pelo programa Rota 2030 a partir de 2022.

As montadoras empregam atualmente 124 mil pessoas, 5,2 mil a menos do que há um ano ( só em Junho o setor fechou 1,1 mil vagas). A autopeças tem 248 mil funcionários e as revendas 315 mil.

Para tentar reverter essa situação, o setor automotivo segue tentando convencer o governo a adotar medidas para uma retomada mais rápida do mercado de veículos, incluindo subsídios a compra, como tem feito países da Europa e a antecipação da reforma tributária com redução de impostos.

Infelizmente a pandemia do coronavírus está dilacerando a economia em todos os setores, inclusive o automobilístico, mas sempre com a esperança de que dias melhores virão.

Crédito das fotos:
www.automotivebusines.com.br
www.veja-abril.com.br



Compartilhe

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*