Coluna Social_Regina Helena + Glauco Toth “By Life” – edição 50

Compartilhe


Casal Destaque: Luis Antonio D’Avila e Sonia embalados nos 40 anos de casados neste 2020. Bastante conhecido na cidade de Marília (SP/BR) como “Bola”, há décadas é gerente de produção do Jornal da Manhã.


Gabriela Nacaratto comemorou dias desses mais uma primavera e embeleza nossa coluna.


Só Sorrisos: um clic no aniversário de 17 anos de Maria Eduarda, irmão Rafael, pais Mariela e Teófilo Arêa Leão Jr.


Davi Gonçalves aproveita, pausa nos estudos, para saborear comida japonesa.


Os colunistas Regina Helena & Glauco Toth visitam o amigo e expert sushiman Gerson no Fujimae (Rua Tabajaras, 660-Mooca/SP/SP/BR). No sistema rodízio aproveitaram para colocar assuntos em dia.


Porta Retratos: Glauco Lima, William Bery, Márcio Alexandre e Derico Sciotti, no evento social, na Terceira Edição do Música e Sociedade
(2019).
A batuta ficou a cargo do Maestro Glauco Lima, pianista mariliense que leciona em Nova York há muitos anos. Esteve presente o saxofonista Derico (muitos anos participou do Programa Jô Soares). Glauco Lima e Derico receberam a Placa de Cidadão Mariliense.
A noite memorável teve o slogan: “A arte de fazer o bem”.


Vovô coruja, Marco Antonio Alves Miguel curte final de semana em Marília (SP/BR) com o neto João Pedro.


Gabriela Pires da Silva Pereira tem se destacado no mundo da confeitaria artesanal com produtos de alta qualidade confeccionados com muito amor e carinho. Filha de Rosano e Soraia, Gabi como é mais conhecida é uma das mais destacadas profissionais do mercado.


Dra. Jéssica Clemente, deficiente visual,  formou-se em Direito no Univem e é poetisa, recém lançou um livro e dedica-se profissionalmente a redigir poesias para homenagear pessoas, em dia de aniversário, datas de casamento, batizado, no momento especial que a pessoa deseja presentear alguém ou às vezes contar a própria história. Encomendas de trabalho pelo telefone (14) 99805-8290.


Completaram 11 anos de idade, os filhos gêmeos do casal Mauricio Zaparolli e Joyce Kawakami Zaparolli, os encantadores João Pedro e Ana Luísa, recebendo ainda os cumprimentos do irmão Vinicius. O niver foi comemorado na capital paulista onde a família reside, mas são marilienses. Parabéns aos aniversariantes.


O Lions Clube de Marília Terceiro Milênio por seu presidente Marco Zaparolli, foi agraciado com a doação ao clube de 21 mil livros pelo Instituto Brasileiro de Edições Pedagógicas (IBEP) que atenderão a comunidade com projetos de educação e cultura. O presidente Zaparolli fez questão de enaltecer a maior doação em livros a um clube de serviço no mundo feita pelo empresário Jorge Yunes, do IBEP e a cessão de espaço da Legiao Mirim pelo presidente Guido Modelli e pelo presidente do Lions Marilia,  Leonildo Lenhardt, para o armazenamento de sete toneladas de livros. Na foto, o operador Dinho manuseia a empilhadeira e descarrega a gigantesca doação do IBEP ao Lions Marilia Terceiro Milênio. Recorde Mundial!


Para Ler e Pensar:

“…fazer o bem através dos dons que Deus nos deu é algo fascinante…”
Poucas palavras, ditas por William Bery, com uma força inimaginável.


Grandes brasileiros – Fiat Stilo Schumacher

Toda montadora cria versões especiais para um ou vários de seus modelos. Geralmente são recheadas de equipamentos estéticos e mecânicos por um preço mais acessível do que uma versão normal equipada com opcionais. Um dos carros de série especial que mais fez sucesso no Brasil foi o Fiat Stilo Schumacher.

Tudo começou no dia 21 de outubro de 2004 quando o então hepta campeão de Fórmula 1 e piloto da Ferrari Michael Schumacher compareceu ao Salão do automóvel de São Paulo para o lançamento do Fiat Stilo que levaria o seu nome.

Inicialmente, os planos da Fiat era de vender apenas 500 unidades da série especial por 62 mil reais, todas numeradas através de uma plaqueta de metal no painel e com a cor exclusiva Vermelho Modena, a mesma utilizada nos carros da Ferrari. Michael Schumacher autografou o capô da versão de número 1 que posteriormente foi doada pela Fiat ao Projeto Criança Esperança da Unesco.

A versão era equipada com o exclusivo teto panorâmico sky window, bancos em couro, ar condicionado digital, rodas aro 17 em forma de escorpião e emblemas com a assinatura do piloto alemão na tampa do porta malas e saias laterais, sendo os únicos opcionais os freios ABS e os air bags duplos. Porém , a decepção ficou por conta de a Fiat o ter equipado com o modesto motor 1.8 de 16 válvulas com 122 cavalos de potência ao invés de utilizar o motor da versão Abarth, o 2.4 de 20 válvulas e 5 cilindros que rendiam 180 cavalos. Na época a Fiat alegou que esse motor mais potente encareceria muito a sua série especial.

O sucesso foi tão grande que após o esgotamento das 500 unidades, a Fiat decidiu produzir o Stilo Schumacher em larga escala e adicionando 3 outras cores além do Vermelho Modena, o Amarelo Indianápolis ( também utilizado na Ferrari) e os tradicionais Prata Bari e Preto Volcano.

Para tristeza dos fãs, o Fiat Stilo Schumacher deixou de ser vendido em 2007, mas para quem ainda quer realizar o sonho de tê-lo, unidades usadas são encontradas por volta de 20 mil reais, mas é preciso procurar para achar um em bom estado.

Crédito das fotos:

www.pinterest.com
www.speedcal.blogspot.com






Compartilhe

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*