Conselho Municipal de Habitação se inscreve e participa de audiência sobre pedágios na SP-294

O arquiteto e urbanista Luís Eduardo Diaz é secretário do Conselho Municipal de Habitação de Marília

Fonte : Patmus Editorial

Os membros do Conselho Municipal de Habitação de Marília informaram que irão participar da audiência marcada para o próximo dia 27, pela manhã, no campus da Unimar, e que irá tratar da concessão da rodovia SP-294. A estrada estadual Comandante João Ribeiro de Barros, que passa por Marília e estratégica na interligação com o Centro do Estado e com o Mato Grosso do Sul, deverá ser privatizada ainda neste primeiro semestre.

O Conselho Municipal de Habitação, que se reuniu na última quinta-feira, dia 14, pretende cooperar com as discussões, embora muitos que participaram das audiências em Bauru e Osvaldo Cruz voltaram para Marília frustrados. Isso porque a Artes, agência reguladora das concessões, adota o modelo de plenária onde os participantes primeiro, precisam se inscrever para ter assegurada a entrada e, segundo, todas as manifestações ocorrem por escrito. Os conselheiros de Marília devem formular por escrito as manifestações da entidade e deverão engrossar a campanha para evitar a vinda dos pedágios. “Entendemos que o pedágio encarecerá outros serviços e isso afetará muito o poder de ganho das famílias, dificultando o cotidiano do mariliense”, considerou o arquiteto e urbanista Luís Eduardo Diaz, secretário do Conselho Municipal de Habitação. Outros aspectos considerados pela entidade consistem na atual circunstância de Marília, que já viu a SP-333 ser pedagiada e isolar comunidades, como os moradores da Fazenda do Estado e adjacências. “Além disso, a SP-294 neste trecho do Estado é duplicada, tudo realizado com recursos do Estado”, apontou Diaz.

 

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*