Corintianos culpam falta de entrosamento por empate sem gols

Durante Corinthians x Atlético PR,pelo campeonato brasileiro, na arena Itaquera, em São Paulo, SP 04/08/2018 Foto:Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Tomas Rosolino

Gazeta Esportiva

 

 

Os jogadores do Corinthians deixaram o campo na noite deste sábado reconhecendo que o Alvinegro não teve uma boa atuação diante da sua torcida, em Itaquera, pela 17ª rodada do Brasileiro. Encaixotado pela marcação do Atlético-PR, o Timão não conseguiu criar nem uma chance clara de gol sequer, dando trabalho para o goleiro Santos apenas em alguns chutes de fora da área.

“Eu tentei ser pouco individualista, distribuir mais as jogadas, mas acho que faltou um pouco do entrosamento para a gente conseguir furar a defesa deles. Eles congestionaram bem ali a frente da área, marcação bastante forte”, comentou Pedrinho, que alternou entre a ponta direita e a função de falso 9, buscando as tabelas e os passes curtos.

Foram justamente do pé esquerdo do garoto que partiram as melhores jogadas do Timão, normalmente seguradas sem grande perigo pelo arqueiro adversário. Acionado para tentar mudar isso, Mateus Vital foi outro a reconhecer a atuação abaixo das expectativas.

“Acho que não foi o nosso dia mesmo, tivemos dificuldade para criar, não passamos pela marcação deles. Quando adiantamos a marcação eles conseguiram sair jogando, não deu certo. Vamos trabalhar para melhorar nos próximos jogos”, analisou Vital, dando méritos ao adversário assim como fez o atacante Ángel Romero.

“O nosso time buscou bastante, tentou criar as jogadas, trabalhar de lado a lado, mas faltou ter mais profundidade mesmo. A equipe do Atlético-PR jogou bem, conseguiu explorar a velocidade deles. Tem que dar o mérito para eles também, não jogamos sozinhos”, concluiu Romero.

Ainda que não tenha perdido nem sofrido tanta pressão, o Alvinegro não conseguiu mostrar à sua torcida que poderia ganhar o jogo em nenhum momento. Os corintianos chegaram a 26 pontos, perdendo a chance de cortar a diferença para o líder Flamengo, que tem 34.

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*