EFEITO ESTÔNIA#Relação Internacional é foco de encontro empresarial

Parte da diretoria executiva, do Conselho Consultivo da Associação Comercial e Industrial de Marília, bem como integrantes do Conselho do Jovem Empreendedor e do Conselho da Mulher Empreendedora, da entidade associativa mariliense, esses empresários participaram de encontro realizado no auditório da Universidade de Marília organizado pelo Conselho de Desenvolvimento Estratégico de Marília (Codem), que promoveu uma exposição com o consultor de empresas, Raphael Fassoni, da Hub Estônia, que apresentou o tema: “O efeito Estônia em Marília”, na presença de um bom público formado por representantes de classe, lideranças de diversos segmentos da comunidade de Marília e cidades vizinhas. “Foi um evento muito oportuno e bastante estimulante”, disse Adriano Luiz Martins, que representou a associação comercial e a comissão temporária do Codem local.

Durante aproximadamente 60 minutos Raphael Fassoni dividiu a apresentação principal em duas partes ao afirmar que a Estônia não tem presente, em virtude do passado que teve e da preocupação com o futuro que tem. “Diante das cinco invasões que teve: Alemães, Dinamarqueses, Suécos, Russos e Soviéticos, os estaneanos tiveram que olhar para o futuro rapidamente, sem se preocupar com o presente”, disse o brasileiro, nascido em Marília e que vive na Estônia há muitos anos. “Em 30 anos o país se tornou em uma nação digital por necessidade”, falou ao apontar os seis estágios que foram trabalhados para conduzirem a Estônia ao ponto de excelência mundial: Sociedade Civil, Vontade Política, Estrutura Jurídica, Educação, Empreendedorismo/Investimentos e Tecnologia. “A Estônia utilizou a Finlândia como parâmetro, até supera-la”, disse ao mostrar a necessidade de se ter foco, princípios e de aprender com erros e acertos de forma rápida.

Outro aspecto apresentado pelo mariliense convidado foi quanto os 13 diferenciais do Ecossistema da Estônia: Votação “on line”; Programa Startup Visa; Digitalização do Sistema de Saúde; Transporte Público gratuito para residentes; isenção fiscal para pessoas jurídicas; universidades de âmbito mundial; abertura de empresas em três horas; serviços públicos digitais; maior taxa de “empresas unicórnios” per capita; Programa E-Residency; União Européia, Euro e Otan; Considerado o país mais empreendedor da Europa. “Estes aspectos e a criação de quatro empresas “unicórnios” chamaram a atenção do Mundo e colocaram a Estônia entre os melhores do Planeta”, explicou Raphael Fassoni que tem procurado criar missões empresariais no Brasil para que empresários conheçam a Estônia com detalhes.

Para o vice-presidente da diretoria da associação comercial, Manoel Batista de Oliveira o evento foi estimulante, principalmente em ver que é possível criar coisas novas e fazer com que a comunidade seja a maior beneficiada. “A educação e a vontade política foram fundamentais neste processo”, concluiu o dirigente mariliense ao assistir a apresentação por completo. “A transformação em 30 anos deve ter exigido muito da população, principalmente depois de muito sacrifício que o povo deve ter passado com o regime socialista”, ressaltou João Gonçalves, dirigente da associação comercial, também presente no evento que reuniu bom número de marilienses no auditório principal da Unimar. “Com este intercâmbio criado, estamos iniciando a criação de uma “International Digital Business Chamber”, ou seja uma Câmara Internacional de Negócios Digitais que terá sede aqui em Marília”, anunciou Adriano Luiz Martins ao agradecer a presença de todos no evento organizado pelo Codem, que pretende dar prosseguimento aos contatos iniciados e aos trabalhos já realizados.

LEGENDA – Evento realizado no auditório da Unimar mostrou como a era digital está avança na vida da comunidade

Compartilhe
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter
Instagram

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*