Em parceria com o Nikkey, Ganha Tempo recebe exposição 1.000 origamis de Tsurus

Compartilhe

Tsuru é uma ave sagrada do Japão e símbolo da saúde, da boa sorte, felicidade, longevidade e da fortuna

Os usuários do Ganho Tempo Municipal, que fica na avenida das Indústrias, 294, ao lado do Procon, já podem acompanhar uma exposição de mil tsurus feitos com a técnica Origami.
Todos os 1.000 origamis de Tsuru foram confeccionados pelas crianças da igreja Budista Hompa Hongwanji, localizada na rua José de Anchieta 531, como forma de desejar o fim da pandemia da Covid-19 (Novo Coronavírus) e a paz mundial.
A exposição é coordenada pelo Nikkey Clube de Marília, que completou 90 anos no último dia 20 de agosto e que organiza todas as atividades da colônia nipônica da cidade.
A lenda diz que os tsurus podem viver até mil anos e, por isso, eles representam a longevidade, simbolizando ainda a felicidade plena. Os tsurus (grou) são aves grandes, de cores contrastantes, plumagem clara, chegando ao branco, com extremos de fascinante degradê vermelho, e dotado de inigualável encanto.
No Japão, acredita-se que dobrar 1.000 origamis de tsurus com a mente direcionada para uma necessidade, garante o desejo realizado.
Tsuru é considerado o pássaro companheiro dos eremitas que se refugiavam nas montanhas para meditar, acreditando possuírem poderes sobrenaturais para não envelhecer.
No folclore japonês, o tsuru também simboliza o amor conjugal e a fidelidade, isso porque esta ave é monogâmica, ou seja, depois que um casal de grous se une, só a morte os separa.
Existem mais de 15 espécies de grous que habitam o planeta, porém o mais majestoso é o grou japonês (Grus japonensis), comum no leste asiático. Esta espécie, cujas penas são brancas e possui uma coroa vermelha no topo da cabeça e que podem chegar a cinco metros de altura e mais de seis metros de envergadura, estão entre as mais raras do mundo. Estima-se que no Japão exista apenas 1.000 delas.
ORIGAMI
Origami (do japonês: 折り紙, de ori, “dobrar”, e kami, “papel”) é a arte tradicional e secular japonesa de dobrar o papel, criando representações de determinados seres ou objetos com as dobras geométricas de uma peça de papel, sem cortá-la ou colá-la.
Assim, origami nada mais é do que “dobrar papel”! Essa arte de dobradura de papel surgiu na China. Coincidência ou não, o mesmo lugar em que surgiu o papel! Porém, foi no Japão que o origami ficou mais conhecido.
Inicialmente o origami do tsuru tinha apenas função decorativa, era utilizado para enfeitar o quarto das crianças. Mais tarde, o tsuru foi associado às orações, sendo oferecidos nos templos, acompanhados de pedidos de proteção. Hoje é usado como enfeite nas festas de ano novo, batizados, casamentos, entre outras comemorações.

Fotos: Divulgação

Fontes utilizadas no texto:
https://mundo-nipo.com/cultura-japonesa/mitos-e-lendas/02/10/2012/tsuru-a-ave-sagrada-da-longevidade/
A História de Sadako : https://www.japaoemfoco.com/historia-e-significado-do-monumento-da-paz-das-criancas/
https://www.japaoemfoco.com/historia-e-significado-do-monumento-da-paz-das-criancas/


Compartilhe

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*