Faculdade de Bauru realiza exames gratuitos para diagnosticar a sífilis

Exames serão realizados até 31 de outubro. Público-alvo são mulheres e pessoas que tenham tido relação sexual desprotegida.


Por G1 Bauru e Marília

Teste rápido de triagem da sífilis serão realizados durante todo o mês (Foto: Tássio Andrade/G1 )Teste rápido de triagem da sífilis serão realizados durante todo o mês (Foto: Tássio Andrade/G1 )

Teste rápido de triagem da sífilis serão realizados durante todo o mês (Foto: Tássio Andrade/G1 )

A ação é voltada principalmente para mulheres e pessoas que tenham tido relação sexual desprotegida. No entanto, todos os públicos podem se submeter ao exame. Os testes serão realizados no Laboratório de Análises Clínicas da faculdade (bloco A) até o dia 31 de outubro, de terça à sexta-feira, das 15h às 22h. O resultado do exame é liberado após 15 minutos, e em casos positivos, o indivíduo será encaminhado para o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA).

“É importante a participação das mulheres nesta importante ação que conta com o apoio dos profissionais habilitados e alunos do quarto ano do curso, que realizarão os procedimentos com seguridade, competência e precisão dos diagnósticos”, explica a coordenadora de Biomedicina da faculdade, professora Ana Paula Battochio

Doença

A sífilis é uma doença infecciosa e sexualmente transmissível causada pela bactéria chamada de Treponema Pallidum. Pode apresentar diferentes estágios (sífilis primária, secundária, latente e terciária). Os principiais sintomas ocorrem nas duas primeiras fases, período em que a doença é mais contagiosa, já o terceiro estágio, pode não apresentar sintomas e, por isso, a falsa impressão de cura da doença.

De acordo com o Ministério da Saúde, a sífilis manifesta-se inicialmente como uma pequena ferida nos órgãos sexuais (cancro duro) e com ínguas (caroços) nas virilhas, que surgem entre a 2ª ou 3ª semana após a relação sexual desprotegida com pessoa infectada. A ferida e as ínguas não doem, não coçam, não ardem e não apresentam pus. Após certo tempo, a ferida desaparece sem deixar cicatriz, dando à pessoa a falsa impressão de estar curada.

Se a doença não for tratada, continua a avançar no organismo, surgindo manchas em várias partes do corpo (inclusive nas palmas das mãos e solas dos pés), queda de cabelos, cegueira, doença do coração, paralisias. Caso ocorra em grávidas, poderá causar aborto/natimorto ou má – formação do feto.

Serviço

  • Testes rápidos para triagem da Sífilis
  • Data: até 31 de outubro (de terça a sexta) das 15h às 22h.
  • Local: Laboratório de Análises Clínicas. Bloco A da FIB. Rua José Santiago, quadra 15, Jardim Ferraz.
  • Informações: (14) 2109 62 06 ou pelo e-mail biomedicina@fibbauru.br

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*