Últimas

FIM DA QUARENTENA: Lojas abrem das 10 as 16 horas de segunda a sexta-feira

Compartilhe

As lojas do comércio de Marília estarão funcionando a partir desta segunda-feira, dia primeiro de Junho, das 10 as 16 horas, conforme o Decreto Municipal de número 13024 assinado pelo Prefeito de Marília, Daniel Alonso, que dispõe sobre a adoção, no âmbito do município de Marília, a retomada gradual das atividades e seguimentos não essenciais, quanto ao relaxamento da quarentena. Reunião neste sentido aconteceu na sede da Associação Comercial e Industrial de Marília entre representantes da Prefeitura de Marília e da entidade de classe, para encontrar a melhor alternativa para o horário de funcionamento. “Avaliamos as condições legais e as possibilidades e chegamos a este período de seis horas seguidas, sem intervalo para o almoço”, disse o presidente da instituição que representa os comerciantes de Marília, Adriano Luiz Martins.

No encontro realizado avaliou-se a possibilidade do rodízio, da divisão entre segmentos, de lojas intercaladas e até regiões da cidade. No final ficou decidido que o melhor é evitar aglomeração e que qualquer que fosse a divisão poderia haver a concentração de pessoas por causa do período menor, do segmento de maior procura ou até de locais de maiores concentrações de loja. “Ficou melhor o período de seis horas seguidas, das 10 as 16 horas, em que não deve concentrar pessoas, principalmente no transporte público”, falou José Augusto Gomes, superintendente da associação comercial ao se encontrar com o representante dos fiscais da Prefeitura de Marília, Juliano Battaglia, Chefe da Divisão de Fiscalização de Posturas. “Desta forma os comerciantes poderão atender o público sem problemas trabalhistas e não vai gerar aglomerações”, acredita o dirigente.

De segunda a sexta-feira o horário será das 10 as 16 horas, enquanto que aos sábado o atendimento será das 9 as 13 horas. “Neste caso será de quatro horas, sendo que as duas outras horas necessárias, podem ser trocadas por folgas”, comentou José Augusto Gomes que sugere aos lojistas que criem equipes de trabalho, em sistema de rodízios e atentem pelo que está regulamentado na lei. “É preciso fazer uma triagem entre os funcionários e verificar quem faz parte do grupo de risco”, falou José Augusto Gomes ao citar os cuidados necessários de distanciamento e higienização no local de trabalho e principalmente os cuidados necessários aos empregados. “Antes de cuidar da preservação da vida dos clientes, se preocupar com os cuidados com os funcionários”, alertou ao orientar os comerciantes neste sentido.

Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília esta semana será um período de adaptação. “Muitas empresas foram surpreendidas com a decisão da Prefeitura e terão que reunir os funcionários, discutir as questões em conjunto e decidir como farão”, falou ao colocar-se a disposição para mais orientação neste sentido. “A situação do comércio de Marília é inovadora e por isso vamos aprender juntos a lidar com esta nova situação”, recomenda Adriano Luiz Martins ao pedir paciência e tolerância para empregadores, empregados e consumidores. “Vivemos uma nova realidade, sem precedentes, por isso não temos parâmetros a seguir”, ressaltou ao valorizar a retomada das atividades no varejo de forma cuidadosa.


Compartilhe

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*