Frio: atendimento a pessoas em situação de rua é intensificado em SP

Por Camila Maciel – Repórter da Agência Brasil  São Paulo

Após 28 dias sem chuva na capital paulista, a chegada de uma frente fria mudou completamente o tempo em São Paulo. Desde 5 de junho, os dias em São Paulo estavam secos e com baixa umidade do ar. De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), na madrugada de hoje (4), o tempo fechado e chuvoso inibiu a elevação de temperaturas, oscilando em torno de 15ºC, mas a mínima deve ocorrer nesta noite, com cerca de 13ºC. As taxas de umidade estão em acima de 55%.

A previsão para os próximos dias é que as temperaturas caiam ainda mais, com mínima de 11ºC e máxima de 15ºC amanhã (5). “O ar frio polar ingressa e se potencializa com os ventos de sul/sudeste”, aponta o CGE. No sábado (6), o frio chega com mais força, mas com céu aberto, os termômetros devem registrar valores médios de 6ºC. Segundo o órgão da prefeitura, há expectativa de novo recorde de temperatura mínima em São Paulo.

Acolhimento

Com a chegada do frio, o governo municipal intensificou as ações de atendimento à população de rua. A Operação Baixas Temperaturas fez cerca de 300 mil acolhimentos entre o dia 22 de maio, quando teve início, e 15 junho. Além disso, foram feitos 3.831 atendimentos no período de plantão – noite e madrugada. A equipe plantonista pode ser acionada via Central 156. Novo balanço deve ser divulgado nesta sexta-feira (5).

A operação, que segue até 20 de setembro, é intensificada sempre que a temperatura atinge patamar igual ou inferior a 13ºC ou sensação térmica equivalente. De acordo com a prefeitura, os orientadores socioeducativos que atuam nos Serviços Especializados de Abordagem Social fazem as abordagens em pontos estratégicos da cidade, das 8h às 22h, ofertando encaminhamentos para rede de acolhimento e outros serviços da rede socioassistencial. Essa equipe fez 29.791 abordagens desde maio, podendo uma mesma pessoa ser atendida várias vezes, e 12.874 encaminhamentos.

A Secretaria Municipal de Assistência Social tem 148 serviços e aproximadamente 22 mil vagas, sendo 18.411 de acolhimento. Conta ainda com 128 Serviços de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes, que disponibilizam 2.335 vagas. Durante a operação, foram criadas 260 vagas emergenciais para população em condição de rua e 20 para crianças e adolescentes.

Edição: Valéria Aguiar
Compartilhe
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter
Instagram

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*