Funcionários da ESF em Marília se mobilizam contra atraso de salário

do site MARILIA NOTICIA
por Leonardo Moreno

Cerca de 500 funcionários da ESF (Estratégia Saúde da Família) de Marília estão com os salários atrasados mais uma vez e sem previsão de recebimento.

Uma assembleia para discutir o assunto está marcada para esta quinta-feira (8). A proposta de paralisação, assim como em outras ocasiões, será analisada pelos trabalhadores.

A informação é do presidente da subsede do Sinsaúde Marília, Aristeu Carriel. O pagamento deveria ser liberado até o quinto dia útil, que caiu nesta quarta-feira (7). O prazo não foi cumprido e entre os trabalhadores circula a informação de que o salário só deve ser debitado na semana que vem.

Em agosto os funcionários passaram pela mesma situação e chegaram a votar pela greve, mas os recursos acabaram liberados após notificação dos envolvidos.

No final do ano passado parte dos trabalhadores da ESF efetivamente cruzaram os braços. O motivo foi o atraso no pagamento do 13º salário.

Uma funcionária do programa ouvida pela reportagem reclamou da situação, mas preferiu não se identificar com medo de represálias.

“O repasse é feito pela Prefeitura de Marília, onde todos os funcionários municipais já receberam. Nós, funcionários do Programa Saúde da Família, mais uma vez estamos sem. Todo mês essa falta de respeito com nós funcionários. Muda gestão municipal, muda secretário de Saúde e o problema persiste”, reclamou.

Questionada pela equipe do Marília Notícia, a maternidade responsável pela gestão do programa no município afirmou que não havia “informação sobre quando entrará o crédito nas contas dos colaboradores”.

“A Maternidade e Gota de Leite depende do repasse pelo Financeiro da Prefeitura”, diz nota enviada ao site.

MN também procurou a assessoria de imprensa da administração municipal, mas não houve retorno até o fechamento desta matéria.

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*