Garoto de 6 anos morre após ser picado por escorpião

Criança sofreu a picada no sábado à tarde quando brincava no quintal de sua casa e morreu cerca de três horas depois do acidente. Ela foi transferida para Jaú porque hospital em Barra Bonita não tinha o soro.


Por G1 Bauru e Marília*

Parentes e amigos da família de Brian Gabriel Alves, de 6 anos, deixaram mensagens de conforto nas redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)Parentes e amigos da família de Brian Gabriel Alves, de 6 anos, deixaram mensagens de conforto nas redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)

Parentes e amigos da família de Brian Gabriel Alves, de 6 anos, deixaram mensagens de conforto nas redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)

O homem levou o filho ao Hospital Maternidade São José, em Barra Bonita, mas como não havia soro no local, cerca de 40 minutos após sua entrada o garoto foi transferido para a Santa Casa de Jaú, cidade vizinha distante cerca de 20 quilômetros.

Em Jaú, o garoto tomou o soro, mas não resistiu e morreu no fim da tarde, cerca de três horas depois de ter sofrido a picada.

A causa da morte ainda está sendo investigada. A família informou que, cerca de 15 dias atrás, o garoto havia passado por uma cirurgia de amígdalas.

Moradores que foram ao velório do garoto de 6 anos levaram fotos de escorpiões (no detalhe) e reclamaram da infestação no bairro onde aconteceu o acidente  (Foto: César Evaristo/TV TEM)Moradores que foram ao velório do garoto de 6 anos levaram fotos de escorpiões (no detalhe) e reclamaram da infestação no bairro onde aconteceu o acidente  (Foto: César Evaristo/TV TEM)

Moradores que foram ao velório do garoto de 6 anos levaram fotos de escorpiões (no detalhe) e reclamaram da infestação no bairro onde aconteceu o acidente (Foto: César Evaristo/TV TEM)

No velório do menino neste domingo (15) pela manhã, moradores de Barra Bonita reclamaram da infestação de escorpiões na cidade, em especial no bairro onde aconteceu o acidente. Também protestaram contra a demora no atendimento.

Procurado pela reportagem, o Hospital Materindade São José de Barra Bonita, através do administrador José Luiz Minute, informou que desde 2013 a Diretoria Regional de Saúde (DRS) definiu que os hospitais da região considerados referência para ter esse soro são os de Jaú e de Dois Córregos.

Mesmo assim, completa o diretor, será instaurado um procedimento administrativo para investigar o caso.

* Com informações de Cristiane Paião, repórter da TV TEM.

Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*