Guarda Costeira da Líbia resgata 112 imigrantes no Mediterrâneo

Bandeira da Líbia ©foto internet

Trípoli Da Agência EFE A Guarda Costeira da Líbia resgatou hoje (10) 112 pessoas que viajavam a bordo de uma embarcação precária com a intenção de atravessar o mar Mediterrâneo e chegar à Europa, informou à Agência EFE o coronel Ayub Qasem, porta-voz da autoridade de imigração do oeste da Líbia. Segundo ele, o bote foi encontrado cerca de 30 milhas náuticas ao norte da cidade de Garabulli, perto da antiga cidade romana de Sabratha, uma região de praias próximas à fronteira com a Tunísia, transformada há dois anos no principal reduto das máfias do tráfico ilegal de pessoas. A bordo da mesma embarcação viajavam 79 homens, 30 mulheres e três crianças de diferentes nacionalidades africanas, que receberam os primeiros socorros antes de serem levados a um centro de detenção próximo à capital. As praias que se estendem entre Trípoli e a fronteira com a Tunília se transformaram nos últimos dois anos no principal centro de ação das máfias do tráfico humano, apesar da presença das patrulhas europeias. Segundo dados da Organização Internacional das Migrações (OIM), órgão vinculado à Organização das Nações Unidas, mais de 171.635 imigrantes irregulares conseguiram atravessar o Mediterrâneo até a Europa em 2017, enquanto 3.116 desapareceram no mar. Só no primeiro mês de 2018, 5.350 chegaram às praias do Velho Continente e 316 morreram na tentativa. * É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados Edição: –

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*