Homem é preso após tentar matar esposa com foice

Vítima de 59 anos protegeu a cabeça, mas teve corte e fratura no braço

Vitor Oshiro
JC NET

Um mecânico de 60 anos foi preso em flagrante por tentativa de feminicídio contra a sua esposa, uma mulher de 59 anos, no Jardim Benicia (região do Mary Dota), em Bauru. Segundo o depoimento da vítima, o agressor tentou dar um golpe de foice em sua cabeça, contudo, ela conseguiu se proteger com o braço, que acabou fraturado.

O caso ocorreu na tarde deste sábado (14). De acordo com o boletim de ocorrência (BO), policiais militares foram acionados até a UPA do Mary Dota, onde a vítima – o nome será preservado pela reportagem – contou que seu marido, Ulisses Alberto Mazeto, além de ofende-la e ameaça-la de morte, tentou atingir um golpe de foice em sua cabeça.

A mulher conseguiu se defender, contudo, o golpe atingiu seu braço, provocando um corte e uma fratura. Ela também disse que não era a primeira vez que ele a agredia.

Após ouvir os relatos, a equipe da PM foi até a residência, onde a filha da vítima entregou a foice utilizada na agressão. Lá, o acusado alegou que, ao chegar em casa, teria sido agredido pela esposa e somente fez aquilo para se defender. Ele tinha cortes nas mãos e foi medicado.

No Plantão Policial, entretando, a esposa voltou a apresentar a sua versão, complementando ainda que o marido teria chegado em casa embriagado e, além de tentar matá-la com a foice, ainda tinha a agredido com vários socos enquanto estava no chão. Também narrou que, em relação aos cortes na mão do homem, os ferimentos teriam ocorrido exatamente quando ele a atacava.

Ainda de acordo com o BO, ela disse que temia por sua vida, desejando que ele ficasse preso e que fosse expedida medida protetiva com base na Lei Maria da Penha.

Diante do caso, o delegado plantonista Frederico José Simão decidiu pela prisão em flagrante de Ulisses Alberto Mazeto pelos crimes de injúria, violência doméstica, ameaça e tentativa de feminicídio.

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*