Manuela d’Ávila processa Roberto Jefferson por espalhar fake news

Compartilhe

A jovem liderança do PCdoB pede à justiça determine que o político bolsonarista faça reparação por danos morais.

Manuela – Foto: Igor Sperotto

A ex-deputada Manuela d’Ávila, entrou com ação na Justiça nesta quarta-feira (27) contra o ex-deputado e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, que divulgou uma imagem adulterada da liderança gaúcha em suas redes sociais ao lado da frase: “Sujeitinha desagradável: Quem ela pensa que é???”.

A ação foi protocolada na Vara Cívil da Comarca de Porto Alegre (RS) e pede reparação de danos morais devido à divulgação de informações com intenções eleitorais.

Na petição, os advogados destacam que Manuela d’Ávila tem “expressiva atuação político social” e que neste momento é pré-candidata à prefeitura, destacando-se, conforme pesquisas divulgadas pela imprensa, como líder das intenções de voto, alcançando entre 18% e 22%.

Registram, ainda, que é relevante considerar que o réu é Presidente Nacional do PTB e “tem interesse direto na disputa eleitoral em Porto Alegre-RS, em especial pela circunstância da imprensa noticiar que o PTB terá candidatura própria.”

Entenda o caso

O ex-deputado, que foi preso e condenado por corrupção e agora é aliado de Bolsonaro, postou no Twitter, nos dias 21 e 22 de maio, mensagens acompanhadas de uma foto adulterada digitalmente. Nela, a ex-deputada gaúcha aparece vestida com uma camiseta inscrita “Jesus é Travesti” sobre um arco-íris. A imagem original traz apenas a palavra “Rebele-se”.

A falsidade da montagem havia sido denunciada por Manuela ainda em 2018, quando ela era candidata a vice-presidente da República e foi vítima de enorme quantidade de mentiras divulgadas pela internet. Jornais como a Folha e agências de checagem, como a Lupa, também denunciaram a falsidade.

Junto à falsa foto, Jefferson comenta e agride: “Haddad e Manuela, candidatos a presidente e vice, PT e PCdoB, fazem uma dupla de anticristos”. A postagem ainda inclui a legenda “Sujeitinha desagradável: Quem ela pensa que é???”

Fake News

A ação foi protocolada nesta quarta-feira (27), mesmo dia em que a Polícia Federal deflagrou operação para buscas e apreensões no âmbito do inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que apura esquema de produção de fake news.

Foram alvos da PF aliados do governo Bolsonaro, como o próprio Roberto Jefferson, além do empresário Luciano Hang, dono da Havan, e dos blogueiros Allan dos Dantos e Winston Lima.

À noite, também usando as redes, Manuela comemorou que esta operação tenha gerado o bloqueio das contas de Jefferson.

Mais cedo, ela comentou que a operação da Polícia Federal traz “esperança” para ela, que teve a vida invadida pelo ódio relacionado às notícias falsas. Manuela tem se dedicado a combater as fake news e denunciado seu efeito negativo contra a democracia por meio de ações realizadas no Instituto E se Fosse Você?

Do Portal PCdoB


Compartilhe

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*