Marcos Farto impõe pesada derrota ao prefeito Daniel e conquista presidência do Diretório do PSL

TRE confirma Marcos Farto e Junior Féfin como
presidente e vice, respectivamente, do PSL em Marília

da assessoria

Divulgação

Marcos Farto (à esquerda) e Junior Féfin (à direita) foram confirmados como presidente e vice do PSL em Marília

Agora é oficial: o sargento PM da reserva e especialista em trânsito Marcos Farto é o novo presidente do PSL (Partido Social Liberal) em Marília e o policial federal Junior Féfin o novo vice-presidente do partido.
A confirmação foi feita pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de São Paulo nesta terça-feira, dia 10 de setembro, através de publicação no site oficial.
Os demais integrantes do diretório municipal de Marília serão definidos posteriormente, após reunião a ser marcada pela nova executiva do partido na cidade.
Marcos Farto informou que recebeu a informação com alegria e surpresa. “Recebi essa confirmação com muita alegria, já que nós defendemos uma bandeira de honestidade e de participação social, querendo o melhor para a nossa cidade de Marília. Ao mesmo tempo fiquei surpreso, pois muitas pessoas influentes gostariam de estar na liderança do partido. Isto não significa, porém, que não terão a sua participação. Junto comigo estará o policial federal Junior Féfin na vice-presidência e que estará nos auxiliando em todas as decisões.”
Farto revelou os objetivos do PSL para o município. “O que queremos é mostrar para a nossa cidade que Marília tem jeito, tem uma nova cara na política, tem uma nova oportunidade e certamente a população clama por esta mudança, por este novo. O PSL está à disposição da cidade e da população, com uma bancada muito forte em São Paulo, contando com 15 deputados estaduais e vários deputados federais, além do senador Major Olímpio. Com isso, Marília só tem a ganhar.”
O Agente Federal Féfin disse que a intenção do PSL em Marília será combater a corrupção e a fraude no sistema político. “Antes de decidir entrar para a política, fiz uma pesquisa para saber em qual partido poderia me filiar. Optei pelo PSL em meados do ano passado, antes mesmo do presidente Jair Bolsonaro ser presidente. Nunca passou pela minha cabeça me filiar em qualquer outro partido que tivesse suspeita ou envolvimento em corrupção. Eu e o Farto responderemos pelo PSL de Marília. Iremos efetuar um filtro aqui na cidade para não deixar que pessoas com suspeitas de envolvimento em irregularidades se aproximem do partido. A nossa intenção é montar um grupo de pessoas decentes e honestas, com foco no combate à corrupção e à fraude na política.”
Em Marília, o PSL apresentava em sua administração algumas pendências, como prestação de contas não realizadas, como explica o sargento PM da reserva. “A gente vem desde novembro do ano passado, a pedido da executiva estadual, trabalhando em cima disso. Tentamos entrar em contato com a antiga executiva, mas encontramos dificuldades. Então, São Paulo nos concedeu uma procuração e aqui por Marília fomos regularizando tudo. Hoje o PSL de Marília tem condições de concorrer a todos os cargos eletivos em 2020, pois todas as pendências foram solucionadas.”
PRÓXIMO PASSO
O próximo passo agora, de acordo com o novo presidente do partido na cidade, será marcar uma reunião com toda a executiva. “Iremos também apresentar onde será a sede do partido e já nos reunir. Temos uma agenda de pretensos candidatos à vereança e também já alguns nomes surgiram para o Executivo. O PSL estará de portas abertas para aqueles que quiserem se filiar e com certeza teremos candidatos potenciais às eleições do próximo ano”, assegurou Marcos Farto.
Sobre a possibilidade de ser candidato a prefeito de Marília em 2020, Farto irá colocar o seu nome à disposição do partido. “O PSL tem uma obrigação e uma responsabilidade, que é construir uma 3ª via em Marília. Fiquei muito feliz quando o meu nome começou a aparecer nas redes sociais com a intenção de uma candidatura à Prefeitura, já que partiu de uma manifestação popular. Isto foi levado ao conhecimento da Executiva estadual e, existindo da parte deles esta permissão, não vejo o porquê não colocar o meu nome à disposição. Já que nós queremos mudanças, a mudança tem que começar pela voluntariedade. Se a Executiva estadual concordar, o meu nome estará disponível sim para o Executivo, mas por enquanto não há nada definido.”
Marcos Farto foi candidato pela primeira vez no ano passado, quando obteve 11.823 votos para deputado estadual, sendo 7.665 em Marília, tornando-se o quinto mais votado na cidade. “Fui o mais votado sem o uso da máquina pública. Só tenho que agradecer ao carinho da população de Marília, que reconhece o nosso trabalho. E estamos sempre à disposição da cidade, buscando o que for melhor para o município e, consequentemente, para os seus moradores.”
Já o Agente Federal Junior Féfin pretende se candidatar a vereador. “Este é o meu objetivo sim, pois quero fazer algo diferente na Câmara, principalmente com relação ao combate às eventuais fraudes. A profissão que exerço há 22 anos é incompatível com corrupção e outras irregularidades no âmbito político e geral. Por isso, o PSL de Marília terá pessoas honestas em seu diretório municipal, com o objetivo de combater a corrupção, conseguindo eleger vereadores sérios para que a nossa cidade possa progredir e se desenvolver. Referente a minha pessoa, caso eu saia candidato a vereador e eleito, não receberia nenhum salário da Câmara Municipal, pois existe uma norma interna da Polícia Federal que não permite o acúmulo de salário de vereador; portanto, eu seria o primeiro vereador da história de Marília sem salário, bem como o primeiro policial federal eleito aqui na cidade”.

CONHEÇA MARCOS FARTO

Marcos Antonio Ribeiro Farto nasceu em Marília no dia 16 de maio de 1972. De família humilde – o pai Nelson Vicente Farto trabalhava com recicláveis e como cobrador; e a mãe Dalva Ribeiro Farto era faxineira -, Marcos Farto sempre estudou em escola pública, como Geraldo Zancopé, Maria Stella de Cerqueira César e Baltazar de Godoy Moreira, tendo feito o curso técnico de contabilidade. Tem um filho ( João Gabriel) e dois irmãos (Márcio e Maria Emília).
O seu primeiro emprego foi aos 12 anos de idade no supermercado Bom Preço e o primeiro registro foi na Sonzão Discos e Fitas, na rua Prudente de Moraes. Trabalhou posteriormente na Marcenaria Brinquemar, na Dori Alimentos, Bel Produtos Alimentícios, Bradesco e Expresso Itamarati.
Farto ingressou na Polícia Militar em 4 de novembro de 1996, onde trabalhou por 22 anos, sendo soldado, cabo e aposentando-se como sargento em setembro de 2017. Trabalhou um ano em Echaporã e os demais 21 anos em Marília, sendo seis anos na Rocam (Rondas Ostensivas Com Apoio de Motocicletas), um ano na área administrativa e 15 anos em viaturas de área.
Em 2003, como estava concluindo a Faculdade de Direito na Unimar (Universidade de Marília), o atual Juiz de Direito José Antônio Bernardo, à época tenente da PM, o convidou para lecionar no quartel as matérias “Crimes de Trânsito” e “Trânsito Urbano”. Farto foi o primeiro soldado a lecionar para a tropa pronta entre praças e oficiais. Durante este período descobriu a vocação para lecionar dentro da PM.
Em 2008 fez pós-graduação no bairro Tucuruvi, em São Paulo, onde obteve o título de Especialista em Legislação e Normatização.
Na PM realizou diversos cursos, entre eles, Conduta de Patrulha do COE (Comando de Operações Especiais); Fiscalização de Produtos Perigosos, Midia Training (Porta Voz da PM) e quatro cursos da SWAT.
Durante sua carreira na PM, Marcos Farto teve afinidade com a população, com crianças e jovens, tendo conquistado também os idosos. Sempre foi solícito com a imprensa para entrevistas e comandou programas de rádio e TV, como Trânsito e Vida na TC Câmara e Dicas de Trânsito em emissoras de rádio.
Farto pratica esportes desde os 12 anos, dedicando-se ao atletismo (provas de velocidade) e às artes marciais, como karatê e taekwondo. Atualmente pratica crossfit (treinamento funcional).

CONHEÇA JUNIOR FÉFIN

Oswaldo Féfin Vanin Júnior tem 43 anos de idade e nasceu em Tupã/SP no dia 13 de novembro de 1975, tendo frequentado Marília desde a sua infância, já que seus familiares eram da cidade.
Apaixonado por moto “Harley Davidson”, Féfin é formado em Direito e está há 22 anos na Polícia. Começou em 1997 (mesmo ano em que se formou) na Polícia Civil, onde ficou até 2004, trabalhando como investigador no setor de Narcóticos em São Paulo e Botucatu.
Participou de vários concursos, tendo sido aprovado em provas de delegado nos estados de Goiás e São Paulo, investigador da Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e depois agente da Polícia Federal, que foi a opção escolhida.
Sempre na Delegacia da Polícia Federal em Marília começou como agente 3ª classe. Em cinco anos tornou-se agente 2ª classe, mais cinco anos 1ª classe e, após mais cinco anos, agente Classe Especial, participando de operações da PF por todo o país como a Lava Jato, dentre outras, e incluindo grandes eventos como os jogos olímpicos 2016, copa do mundo 2014, jogos pan americanos 2007, Conferência da ONU na Rio+20 em 2012 e visita do Papa Bento XVI em 2007, além de várias especializações e cursos dentro da PF, a exemplo do curso de detecção de fraudes em prefeituras, realizado em Goiânia/GO no início do mês de agosto deste ano de 2019.
Féfin é também, há dez anos, professor de Direito no Esquema Único Concursos, responsável pelas disciplinas de Direito Constitucional, Direito Penal e Leis Especiais. É um viajante do mundo, tendo conhecido mais de 30 países entre as Américas, Europa, África e Ásia, incluindo a região do Oriente Médio, sempre com a intenção de observação e estar próximo de novas culturas.
Aos eleitores, o agente federal Féfin faz um pedido. “Antes do eleitor votar, ele deve fazer uma pesquisa para saber quem é o candidato. Assim, não correrá o risco de ajudar a eleger uma pessoa suspeita de estar envolvida em corrupção ou qualquer outro tipo de irregularidade ou fraude. O PSL de Marília terá candidatos honestos e com vontade de fazer uma política diferente, visando o bem da cidade e sem abusos do poder econômico. A minha profissão de policial federal não é compatível com qualquer gente desonesta e que não tenha compromisso com a verdade”.

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*