Na gestão do prefeito Daniel, finalmente Marília receberá oficialmente o título de “capital nacional do alimento”

Prefeitura anuncia que Marília vai ganhar título oficial de “Capital Nacional do Alimento”

Prefeitura anuncia que Marília vai ganhar  título oficial de “Capital Nacional do Alimento”

Título foi aprovado na terça-feira (6) pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal

 

O Prefeito de Marília Daniel Alonso anunciou que Marília vai se tornar oficialmente pelo Senado Federal a “Capital Nacional do Alimento”.

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou na terça-feira (6) um projeto que confere ao município de Marília o título de Capital Nacional do Alimento (PLC 58/2018). A proposta segue para análise do Plenário.

O autor do projeto, deputado Paulo Freire (PL-SP), lembrou que, desde o início de sua história, Marília mostrou “vocação incontestável” para a produção de alimentos, com a presença de empresas de grande expressão no mercado brasileiro e no exterior.Capital Nacional do Alimento (3)

“Estamos muito felizes com esse reconhecimento do Senado Federal. Desde a fundação temos esse potencial e somos conhecidos mundialmente por isso, então, nada mais justo do que ter esse selo oficialmente. Além disso, esse título vai nos ajudar a trazer mais empresas para a cidade”, disse o prefeito Daniel Alonso.

O relator da proposta, senador Wellington Fagundes (PL-MT), recomendou a aprovação da matéria ao reconhecer que a indústria alimentícia atrai uma grande rede de insumos, equipamentos e serviços, além de profissionais capacitados para trabalhar no setor e organismos de apoio e fomento, como a Associação da Indústria de Alimentos de Marília (Adima), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Capital Nacional do Alimento (1)“Destacam-se o percentual de 12% da produção nacional de alimentos, a exportação para os cinco continentes, o contingente de mil indústrias no segmento alimentício, a produção de mais de 3 mil toneladas de alimentos por mês, o fornecimento a todos os estados brasileiros, a receita bruta de R$ 75 milhões por mês e os cerca de 7,5 mil empregos diretos e 20 mil empregos indiretos gerados pelo setor”, elencou Wellington.

No ano passado, como deputado, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) foi o relator da proposta na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados.

Capital Nacional do Alimento (1)Capital Nacional do Alimento (2)

Fotos: Mauro Abreu

Colaboração do Texto: www12.senado.leg.br

Compartilhe
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter
Instagram

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*