No governo Bolsonaro, área queimada no Brasil cresceu 86% em 2019

Os 318 mil km² de área florestal consumida por incêndios correspondem à extensão total dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro juntos
Divulgação/PrevFogo/MS

A área florestal consumida pelo fogo quase dobrou no Brasil em 2019 em comparação com o ano anterior. Os dados foram divulgados pelo Programa de Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). De acordo com especialistas ouvidos pelo portal UOL, a causa do aumento está relacionada com a ausência de uma política ambiental, desde que Jair Bolsonaro (sem partido) assumiu a presidência. Ao todo, nos seis biomas, foram 318 mil km² de área queimada, um número 86% maior do que em 2018

O biólogo Rômulo Batista, da campanha de Amazônia do Greenpeace, foi ouvido pela reportagem e afirmou que o aumento da área queimada em todos os biomas brasileiros foi causado pela “”falta de política ambiental de combate às queimadas e ao desmatamento, além da redução do orçamento para o MMA [Ministério do Meio Ambiente] e o principais órgãos que coíbem o desmatamento e as queimadas”.

2019 foi o primeiro ano em que o Inpe comparou o aumento da área queimada em todos os biomas brasileiros em relação ao período anterior. A área queimada é equivalente a 44,5 milhões de campos de futebol, um total 10% maior que a soma dos territórios dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Cássio Bernardino, analista de Conservação do WWF-Brasil, explica que a maior parte das queimadas foi causada propositalmente pelo homem e que a área queimada, em todos os biomas, está acima das médias históricas. De acordo com ele, a razão para essa situação está ligada ao discurso e à falta de ações governamentais acerca de temática.

“Houve uma retórica governamental, uma mensagem de que o meio ambiente é um recurso que pode ser explorado de qualquer forma, e que a proteção pode ser uma ameaça o desenvolvimento. De outro lado, tivemos menos ênfase nos mecanismos de sistema de comando o controle. Tivemos mesmo fiscalização e menos equipes em campo”, aponta o analista.

Área queimada por bioma em 2019:

Pantanal – 20.835 km² (alta de 573% em comparação a 2018)

Pampa – 1.398 km² (alta de 127% em comparação a 2018)

Caatinga – 55.536 km² (alta de 118% em comparação a 2018)

Cerrado – 148.648 km² (alta de 74% em comparação a 2018)

Amazônia – 72.501 km² (alta de 68% em comparação a 2018)

Mata Atlântica – 19.471 km² (alta de 46% em comparação a 2018)

Da Redação Agência PT de Notícias, com informações do portal UOL

Compartilhe
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter
Instagram

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*