Nota de Mercadante sobre recentes declarações do ministro da Educação

“No mínimo, o ministro deveria ser mais grato com o povo brasileiro, que o acolheu de forma generosa, durante sua formação nas universidades públicas, que, agora, tenta desqualificar”
José Cruz/Agência Brasil

Aloizio Mercadante

Devem ser repudiadas as recentes declarações do ministro da Educação do governo Bolsonaro, Ricardo Vélez Rodríguez. Primeiro, ataca de forma grosseria um jornalista independente e renomado, Ancelmo Góis, e, depois, um líder religioso reconhecido em todo o Brasil e prestigiado internacionalmente, Leonardo Boff. Agora, insulta todo o povo brasileiro, expressando, de forma infundada e grosseira, seu preconceito e sua arrogância.

No mínimo, o ministro deveria ser mais grato com o povo brasileiro, que o acolheu de forma generosa, durante sua formação nas universidades públicas, que, agora, tenta desqualificar. Além disso, seria importante lembrar que seus salários são pagos pelos impostos pagos por este povo que está sendo insultado.

Estou seguro de que a comunidade acadêmica, os estudantes, os professores e  os servidores vão repudiar essa escalada do autoritarismo, retrocessos e intolerância, que tenta, permanentemente, desconstruir a universidade pública, as leis de cotas e as políticas públicas de acesso e permanência, especialmente dos filhos da pobreza, às nossas universidades.

Aloizio Mercadante, ex-ministro da Educação

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*