Nota dos movimentos de mulheres do Ceará contra homenagem à Damares

“Tal propositura ofende a todas as mulheres que com muita luta e dignidade vem enfrentando o machismo e tentando mudar a cultura do patriarcado”
Natália Vera

Os movimentos organizados demulheres do Ceará repudiam a proposta que tramita na Assembleia Legislativa para homenagear com o título de cidadã cearense a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do governo Bolsonaro,Damares Alves.

Tal propositura ofende a todas as mulheres que com muita luta e dignidade vem enfrentando omachismo e tentando mudar a culturado patriarcado que considera a mulher uma propriedade dos homens.

A ministra tem se destacado por suas posições preconceituosas em relação ao empoderamento das mulheres. “A mulher deve ser submissa ao homem no casamento”; “as agressões às mulheres são decorrentes da ideia que homens e mulheres são iguais: já que a menina é igual, ela aguenta apanhar”; “menino veste azul e menina veste rosa”, são algumas das opiniões manifestadas por quem deveria estar lutando por nossos direitos e não contra eles.

Além desses posicionamentos, a ministra é uma das principais responsáveis pelo desmonte das políticas sociais do governo Bolsonaro, trazendo de volta a indigência e a miséria para a grande maioria da população brasileira.

Diante disso, nos colocamos contra essa homenagem que só vem a desvalorizar nossa cidadania e conclamamos que as/os parlamentares retirem a assinatura do projeto de lei 355/19, ora em tramitação na Assembleia Legislativa do Ceará.

Coletivo Estadual da Secretaria de Mulheres do PT Ceará

Coletivo Estadual da Mulher Trabalhadora da CUT-CE

Marcha Mundial de Mulheres

Secretaria de Igualdade e Diversidade -Sindicato dos Bancários do Ceará

Coletivo Feminista Mulheres do Ceará com Dilma

Mulheres de Axé e Saravá da Renafro Ceará

06/06/2019

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*