Novo presidente do Banco do Brasil é um machista assumido, aponta site

Rubem Novaes usa as redes sociais para fazer postagens em que disfarça sua misoginia e machismo com humor
Reprodução

Rubem Novaes

Leia mais

O novo presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, já mostrou compartilhar dos ideais bolsonaristas do governo. Em suas redes sociais, ele abusa do preconceito e de publicações machistas e misóginas. Em seu histórico de postagens ele também questiona, bizarramente, o aquecimento global, segundo noticiou a Folha de S. Paulo.

O economista é um liberal convicto que defende o Estado mínimo. Além disso, acredita que o Bolsa Família, programa que tirou milhões de brasileiros da pobreza, é usado para as pessoas se acomodarem e não procurar empregos.

Entre as publicações, uma montagem da ex-presidenta Dilma Rousseff e algumas mulheres que trabalharam em seu governo, com um comentário descaradamente misógino.

Com mais conteúdo machista, Rubem sugere que mulheres usariam tablets apenas como tábuas de cortar, insinuando que o sexo feminino é incapaz de usar tecnologia e “serve” apenas para afazeres domésticos.

Em outro post, ele publicou uma foto manipulada da ex-presidenta da Petrobras, Graça Foster, com a legenda “Presidente da Petrobras informa que situação da empresa é tão boa quanto a sua aparência”, em mais uma de suas tentativas de disfarçar sua misoginia com humor.

Rubem acredita que o aquecimento global não passa de uma teoria da conspiração.

Novaes ainda mostrou simpatia pelo fundamentalismo hipócrita do novo governo e compartilhou o vídeo “1964: 50 anos do contra- golpe”, uma entrevista com o escritor Olavo de Carvalho, guru intelectual de Bolsonaro.

Da Redação da Secretaria Nacional de Mulheres do PT com informações da Folha de S. Paulo

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*