Prefeitura segue com ações de Educação Ambiental

Compartilhe

Prefeitura segue com ações de Educação Ambiental
e divulga onde descartar óleo de cozinha usado

Estas ações têm como objetivo transformar Marília em município sustentável

Em fase final de construção, os Ecopontos servirão como locais de descartes para entregas voluntárias de materiais recicláveis, a serem gerenciados em parceria entre o poder público e as cooperativas de catadores conveniadas, e estão previstos para funcionarem ainda em 2020, porém Marília já possui diversos pontos de recebimento de materiais passíveis de reciclagem ou reaproveitamento, visando cuidados ambientais em promoção à sustentabilidade e inclusão social no município.
O objetivo da reciclagem é reduzir a extração de matéria prima diretamente do meio ambiente, evitando danos às áreas suscetíveis de exploração comercial. Assim, a reciclagem visa reaproveitar o material já existente, reutilizando os insumos para a produção de novos produtos que necessitam do mesmo material para sua fabricação.
A administração pública busca soluções para tornar Marília um município sustentável, desenvolvendo ações locais que causem impactos positivos em benefícios ao planeta, quando somados aos esforços dos demais países que desenvolvem os mesmos pensamentos.
Leis e ações estão sendo desenvolvidas para tornar nossa cidade modelo em desenvolvimento sustentável, preocupando-se desde a origem na produção dos insumos, até seu descarte final, dando o destino ambientalmente correto para cada item a ser descartado, segundo a sua espécie.
Diversas empresas e instituições já realizam a coleta de materiais recicláveis ou reutilizáveis na cidade, colaborando com a captação destes itens nocivos ao meio ambiente, quando descartados de forma incorreta, reaproveitando materiais na produção de novos insumos a serem reutilizados no setor industrial.
Por isso a Prefeitura divulga periodicamente exemplos de materiais que podem ser encaminhados para reciclagem ou reuso, e os pontos de coleta existentes.
ÓLEO DE COZINHA
Apenas um litro de óleo pode contaminar até 25 mil litros de água. Isso porque suas substâncias não se dissolvem na água. Quando alcançam os rios ou lagos, causam descontrole do oxigênio e a morte de peixes e outras espécies, provocando um grande desequilíbrio ambiental em toda região afetada. Em contato com o solo há contaminação e mais sujeira.
Em Marília, o Ecoponto de coleta de óleo de cozinha usado está implantado no Centro de Educação Ambiental, que fica no Bosque Municipal. O resíduo deve ser levado em garrafas PET para facilitar o armazenamento e evitar vazamentos.
Todo óleo arrecadado é trocado por materiais que serão utilizados na promoção da Educação Ambiental pelas crianças visitantes do Centro de Educação Ambiental, por meio de artes elaboradas em EVA e cartolinas, adquiridas nesta troca.
O Centro de Educação Ambiental localiza-se na Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 1.001, no Bosque Municipal, e recebe agendamentos para visitações ou palestras temáticas ambientais através do telefone 3454-3400. Neste período de pandemia, o CEA está fechado para visitações, porém a coleta de óleo ocorre normalmente.


Fotos: Divulgação


Compartilhe

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*