Últimas

Projeto de biblioteca infantil chega ao Jardim Bandeirantes e atende comunidade da favela

Compartilhe

Projeto “Geladoteca Infantil” é voltado às crianças da comunidade para se ocuparem na leitura durante a pandemia
@assessoria de imprensa

Na última sexta-feira (7), as lideranças comunitárias da comunidade do Bronks do bairro Jardim Bandeirantes visitaram a Biblioteca Municipal, equipamento público administrado pela Secretaria Municipal da Cultura, e firmaram a parceria de extensão da Biblioteca para projeto “Geladoteca Infantil”, para as crianças da comunidade se ocuparem na leitura, durante a pandemia.

A Organização Mulheres do Bronks 360° é um coletivo formado por Janaína Silva, Lúcia Helena de Brito, Mayara Santos Silva e Bruna Fernanda Leal Santana, mulheres moradoras da favela do Bronks, mães, desempregadas e trabalhadoras que realizam diversas ações desde início da pandemia em parcerias com entidades para minimizar o impacto da pandemia.

De dentro da comunidade seguiram exemplos de diversas periferias no Brasil, que se organizaram para contribuírem no combate à fome e à miséria aprofundadas na pandemia.

Segundo Janaína Silva, “o Projeto Geladoteca é uma iniciativa do Mulheres do Bronks 360° em parceria com a Secretaria da Cultura através da Biblioteca Municipal. A proposta é adaptar geladeiras que seriam descartadas no meio ambiente e agora serão ocupadas por livros infantis e ficarão expostas nos corredores da comunidade ou na rua. Em alguns dias haverá contação de história na comunidade, seguindo os protocolos de distanciamento e uso de máscaras. É uma forma de incentivar as crianças à leitura e se ocuparem na pandemia com informações e conteúdo literário e poético, pois a comunidade merece e necessita de amparo do poder público principalmente neste momento de pandemia, assim temos nos organizado e buscado parcerias para não sermos esquecidos”.

A principal recomendação das autoridades de saúde para frear o contágio do coronavírus é manter o distanciamento social para evitar aglomerações. Assim, um dos setores mais afetados, por causa dos cancelamentos dos eventos e festas, foi a área cultural.

Para Luciana Santos, assessora da Secretaria da Cultura que faz a ponte da periferia com poder público, estas iniciativas são de extrema importância. “Enquanto não voltam as atividades normais, as comunidades de Marília estão se organizando buscando alternativas para ocupar as crianças em atividades, jogos e leitura. Sem muitas opções de lazer, com aumento do desemprego, estas organizações sociais de periferias necessitam de parcerias principalmente com o poder público”, disse.

A inauguração da Geladoteca para as crianças está programada para dia 29 de agosto. Contará com parceria de entidades religiosas de matrizes africana “Terreiro de Umbanda Filhos do Caboclo Cobra Coral” e a Torcida organizada do Corinthians Camisa 12, Associação de Moradores e Rotarys.

Para Janaína Silva que também é representante da comunidade evangélica, “essas parcerias são exemplo de união e respeito a diversidade, mostrando que unidos somos mais fortes, toda ajuda é bem-vinda para a comunidade”.

Para mais informações entrem em contato com Janaína pelo telefone(14) 99773-7107 ou através da página no Facebook: Mulheres do Bronks 360º.

Fotos: Divulgação


Compartilhe

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*