Reino Unido pede que povo fique em casa combatendo covid-19

Governo deseja que população não encontre familiares e amigos

Reuters

Por William James e Andy Bruce – Repórteres da Agência Brasil – Londres

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, determinou que os britânicos fiquem em casa para tentar impedir a propagação do novo coronavírus, e anunciou o fechamento de estabelecimentos não essenciais, dizendo que as pessoas não devem se encontrar com amigos ou familiares. Ele alertou que serão aplicadas multas a quem desrespeitar as regras.

As mortes pelo coronavírus no Reino Unido saltaram para 335 nesta segunda-feira (23), quando o governo disse que os militares ajudarão a enviar milhões de equipamentos de proteção individual, incluindo máscaras, para profissionais de saúde que se queixaram de escassez.

“Preciso dar ao povo britânico uma instrução muito simples: você precisa ficar em casa”, disse Johnson em um discurso televisionado à nação, substituindo sua habitual entrevista coletiva diária.

Johnson disse que as pessoas só poderão deixar suas casas para comprar produtos de necessidade básica, exercitar-se, atender a necessidades médicas, prestar assistência ou ir para o trabalho onde for absolutamente necessário.

“Isso é tudo — essas são as únicas razões pelas quais você deve deixar sua casa”, disse ele, acrescentando que as pessoas não devem encontrar amigos ou familiares que não moram em sua casa.

“Se você não seguir as regras, a polícia terá poderes para aplicá-las, inclusive, através de multas e dispersão de reuniões”, alertou.

Restrições para a população

As novas medidas serão revisadas em três semanas e relaxadas, se possível.

O governo fechará todas as lojas que vendem produtos não essenciais, disse Johnson, incluindo lojas de roupas, além de outras instalações como bibliotecas, parquinhos e academias ao ar livre e locais de cultos religiosos.

Os conselhos para ficar em casa e evitar reuniões sociais não foram atendidos por milhões no fim de semana passado, quando muitos britânicos aproveitaram o tempo ensolarado para se reunir em parques, ignorando as instruções para que ficassem separados.

Sob as novas medidas, o governo interromperá todas as reuniões de mais de duas pessoas em público que não moram juntas e interromperá eventos sociais, incluindo casamentos e batismos, mas não funerais.

Os parques permanecerão abertos para exercícios, mas as reuniões serão dispersadas.

Compartilhe
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter
Instagram

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*