Últimas

Saiba como evitar cáries e tártaros nos dentes

Compartilhe

 

A importância do cuidado com os dentes tem crescido consideravelmente nos últimos anos, isso fez as pessoas ficarem ainda mais alertas a problemas que pareciam banais mas podem gerar graves doenças.

 

Neste artigo vamos abordar sobre duas doenças comuns na maioria das pessoas, a cárie e o tártaro. Vamos falar sobre como essas doenças se formam, a gravidade delas e quais os outros males que elas podem causar.

O que são?

Cárie

A cárie corresponde a um grupo de bactérias chamadas Streptococcus mutans, elas se alimentam do açúcar de restos de alimentos presentes entre os dentes.

Essas bactérias formam placas que, além de se alimentar da sacarose presente na área, acabam roubando os minerais e substâncias importantes para uma boa saúde bucal.

Se não tratada a tempo, ela gera graves problemas bucais como a gengivite ou periodontite, que são inflamações na gengiva que enfraquecem os dentes. Em último caso, o paciente chega até a realizar uma extracao de dente pela dimensão que a infecção pode tomar.

Uma das principais causas do surgimento das cáries é o alto consumo de açúcar, que forma grandes quantidades de ácidos e geram as bactérias que se transformam na temida cárie.

Tártaro 

Já o tártaro é mais fácil de ser detectado, ele também se caracteriza no acúmulo de germes e bactérias nos dentes, que desgastam seu esmalte e enfraquecem suas raízes.

A percepção do tártaro é mais fácil pois, o acúmulo de germes naquela região forma uma camada esbranquiçada entre a gengiva e o início do dente. Com o passar do tempo essa camada fica rígida e difícil de sair apenas com a escovação. 

A principal causa do tártaro é o acúmulo de bactérias devido a falta de higiene bucal, os germes que não são retirados com os cuidados bucais diários, acabam se acumulando e gerando graves problemas como o tártaro.

Ele também pode levar a pessoa a contrair outros tipos de doenças como a cárie e a gengivite que, se não forem tratadas também, podem levar o paciente a realizar um tratamento de canal para amenizar a situação.  

Efeitos da cárie e do tártaro nos dentes 

Enfraquecimento

Essas bactérias conseguem se alojar em lugares muito pequenos mas muito importantes. Em seu nível mais avançado, elas alcançam a base dos dentes e começam a sugar os minerais e proteínas que ajudam na fortaleza da placa dentária.

Se não forem descobertas a tempo, a cárie e o tártaro podem chegar ao ponto de derrubar os dentes de qualquer pessoa, fazendo-a procurar um implante dentario bem antes do previsto.

Perda da cor

Principalmente com o tártaro, as bactérias também se empenham muito para roubar o esmalte e brilho natural dos dentes, fazendo-os ficarem cada vez mais escuros e com aparência de sujos ou podres.

A situação piora para fumantes e pessoas que não deixam de lado o consumo de bebidas com corantes como: café, vinho, refrigerantes e sucos industrializados. Pessoas assim, têm uma maior chance de perderem a cor dos dentes com o tártaro. 

Surgimento de outros tipos de doenças mais graves

A cárie e o tártaro são grupos de bactérias que já fazem muito mal para a saúde bucal, mas se não tratadas desde o início elas ainda podem causar problemas ainda mais piores. É o caso de doenças como a gengivite e periodontite.

Gengivite 

Ela se forma através da falta de higiene bucal e se caracteriza no inchaço e inflamações na região da gengiva. Ela causa fortes dores, incômodos e sangramentos na região bucal, podendo acarretar em uma outra doença ainda pior, a periodontite. 

Periodontite

Ela corresponde ao nível mais avançado e grave da gengivite, mencionada anteriormente. A  periodontite, ou doença periodontal, gera feridas na mucosa oral que causa inflamações e sangramentos bem mais intensos, enfraquecendo os dentes e podendo destruir o osso maxilar. 

Como prevenir?

A cárie e o tártaro são doenças muito graves e incômodas, que podem gerar problemas ainda piores. Mas temos a chance de evitá-las, e vamos apresentar algumas dicas para proteger os seus dentes de doenças como essas. 

Escova os dentes pelo menos 3 vezes ao dia

Por mais que pareça óbvio, escovar os dentes é a dica mais importante para evitar doenças e infecções bucais. Principiante após as refeições, não abra mão da escovação que será a responsável por retirar a maior parte de restos de alimentos presentes na sua boca.

E se você fizer o uso de algum tipo de aparelho ortodontico, não esqueça de higienizá-lo também, afinal de contas, ele entra em contato direto com os dentes e a gengiva. Se não estiver bem limpo pode levar germes e bactérias para a sua boca. 

Use sempre o fio dental

Esse é um passo que muitas pessoas deixam de lado por preguiça mas que é extremamente importante. 

A escovação consegue retirar os restos de alimentos presentes apenas na superfície dos dentes, já o fio dental consegue limpar entre eles e retirar qualquer resquício de alimento que possa acumular germes e bactérias.

Se preferir, pode até passar um pouco de pasta de dente no fio para que a limpeza seja ainda mais eficaz. 

Use enxaguante bucal

Ele também é um grande aliado na proteção bucal, a maioria dos que estão presentes no mercado prometem eliminar cerca de 99% dos germes e bactérias, deixando a boca ainda mais protegida e com um delicioso hálito.

Mas não cometa o erro de enxaguar a boca com água corrente após o gargarejo com o produto, isso faz com que as propriedades dele sejam retiradas e o seu trabalho interrompido. 

Beba bastante água

A água é uma das protagonistas para o bom desempenho da nossa saúde física e bucal, além de auxiliar no bom funcionamento do organismo, ela protege os dentes de infecções e bactérias.

A água lubrifica a região bucal, garantindo que ela não fique seca e impedindo os germes de se alojarem entre os dentes. Por isso, sempre leve uma garrafa d’água com você durante o dia e tome bastante para cuidar bem da sua saúde. 

Consulte regularmente o seu dentista

Mesmo que você não esteja sentindo nada, visite um odontologista pelo menos de 6 em 6 meses para verificar se está tudo certo com a sua saúde bucal e assim, evitar futuras doenças que podem ser muito graves.

Tente sempre consultar o mesmo dentista, pois ele já estará por dentro do seu caso e saberá o que é melhor para você de acordo com o que já foi feito ou enfrentado. Em caso de queixa, dor ou incômodo não hesite em procurar um profissional. 

Considerações finais!

Esperamos que este artigo tenha sido claro e objetivo, que você tenha entendido a gravidade de doenças como a cárie e o tártaro que, por mais banais que pareçam, podem gerar graves problemas. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Clínica Ideal, plataforma especializada em marketing e gestão para consultórios e clínicas odontológicas.

 


Compartilhe

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*