Últimas

Servidor pode se candidatar em eleição para conselheiro do Ipremm

Compartilhe

Candidatos devem ter mais de dez anos de atuação como funcionário público e preencher requisitos previstos em edital publicado no Diário Oficial

Está aberto o período para que servidores municipais com mais de dez anos de atuação como estatutário possa se candidatar nas eleições que vão eleger os conselheiros do Ipremm (Instituto de Previdência do Município de Marília). Edital neste sentido foi publicado na edição de terça-feira do DOMM (Diário Oficial do Município de Marília).
Segundo José Paulino, presidente do Sindimmar (Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Públicos Municipais de Marília), a eleição é uma oportunidade para os servidores fazerem parte do conselho de administração do Ipremm. “É por meio dessa participação que os funcionários públicos municipais têm condições de acompanhar a situação do Ipremm e opinar em relação às medidas que afetam diretamente a aposentadora e pensão de cada um deles”, destacou Paulino.
Conforme o edital, inscrição dos candidatos a membro do Conselho de Administração acontece de 2 a 7 de dezembro, na sede do Ipremm, na avenida Pedro de Toledo, 1041, Marília, das 8h às 14h, em dias úteis.
Podem se candidatar os servidores municipais com mais de dez anos de efetivo exercício no serviço público municipal e segurado do Ipremm, se ativo conforme previsto em lei municipal que rege as eleições.
Ao fazer o registro da candidatura o servidor deverá declarar o órgão pelo qual pretende concorrer. A eleição será no dia 16 de dezembro de 2020, das 8h às 17h. A apuração será realizada no dia 17 de dezembro, a partir das 9h, na sede do Ipremm.
Poderão votar todos os contribuintes do Ipremm, elencados em lei municipal, que prevê que “são segurados do R.P.P.S de que trata a lei, servidores públicos titulares de cargos efetivos ou ocupantes de funções estáveis pela Constituição Federal dos Poderes Executivo e Legislativo do Município de Marília, inclusive suas autarquias”.
Paulino ressaltou que é de fundamental importância a participação dos servidores, pois a representatividade no conselho é de “paridade”, o que significa que parte dos conselheiros é nomeada pela administração municipal e a outra, composta pelos servidores, escolhida por meio de votação. “Até que haja mudança mais significativa, como escolha pelo voto do presidente do Ipremm (atualmente é por nomeação), fazer parte do conselho é fundamental, para estar ciente de tudo o que acontece no Instituto e sugerir mudanças”, finalizou Paulino.


Compartilhe

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*