VOLTA ÀS AULAS, por professora Bebel


Em primeiro lugar, quero cumprimentar cada professor e professora e todos/as os/as nossas/as queridos/as estudantes, desejando-lhes um ótimo retorno às aulas nas escolas públicas do estado de São Paulo, apesar dos percalços no processo de atribuição de aulas. Esses percalços podem, infelizmente, de alguma forma, prejudicar esse início de aulas.
Durante o recesso escolar, passei por escolas fechadas. E ver uma escola fechada é como olhar para o céu em noite de lua nova. A gente sabe que a Lua está lá, mas não a vemos. Não há brilho no céu. Mas, quando as escolas voltam, a vida ali se instala.
Há muitos problemas e o ano não começou bem. Mas eles não são causados por nós, professores, nem pela APEOESP. Vamos continuar na luta para alterar essa situação e conseguir de volta a autonomia pedagógica e administrativa do magistério paulista. A educação é a nossa ferramenta de trabalho. Como diz Paulo Freire, “se a educação sozinha não transforma a sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda”.
A APEOESP, sua Presidenta e toda a Diretoria estão inteiramente à disposição de cada associada e associado para defender seus direitos e corrigir injustiças.
Por falar em injustiças, hoje convivemos no Brasil com injustiças políticas, econômicas, sociais, ambientais, educacionais. Vejam como vem atuando, por exemplo, o Ministério da Educação. Vejam também o que ocorre em Minas Gerais, com rompimento de barragens, causando centenas de mortes, ameaças de novos rompimentos e as atuais enchentes, que já causaram dezenas de vítimas fatais até o momento.
A vida é dura e as conquistas sempre foram difíceis para nós. Mas não há dificuldade que, com a luta, a gente não resolva. Estamos, por exemplo, lutando para alterar a inflexibilidade do Secretário da Educação na organização dos horários das Aulas de Trabalho Pedagógico Coletivo (ATPC). Como diz Milton Santos, “tudo o que é inflexível tende a se quebrar”. Tentem dobrar uma caneta do tipo Bic e ela se quebrará. Coloquem essa metáfora em suas mentes e vamos à luta.
E não se esqueçam, professores: no dia 4 de fevereiro, às 14 horas, na frente da Assembleia Legislativa, teremos nossa primeira assembleia estadual do ano. Fechem suas escolas e vamos todos nos encontrar lá.
Dos estudantes, das famílias, da sociedade em geral, esperamos apoio para a nossa luta, porque a valorização dos professores significa mais qualidade de ensino para os estudantes, que se refletirá em profissionais bem formados e cidadãos conscientes e transformadores.
Um forte abraço e bom trabalho a todas e todos.
Professora Bebel
Presidenta da APEOESP
Deputada Estadual

*Professor Juvenal, na foto, diretor estadual da APEOESP  e a professora Bebel, presidente da APEOESP.

Compartilhe
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter
Instagram

Comente

Seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*